Voltar 



 

A peregrinação anual realiza-se na Segunda-feira de Páscoa.
Há um afluxo de grande parte da população da aldeia à Senhora das Necessidades; também é de notar gentes devotas das aldeias circunvizinhas, que, com a sua fé na Senhora das Necessidades, desejam compartilhar de toso o cerimonial do acto religioso em causa.



 

No fim da manhã realiza-se uma procissão em redor do recinto (três voltas), havendo depois missa na capela, que se torna então pequena para a quantidade de fiéis a assistir à cerimónia, terminando então a cerimónia religiosa.
É altura então dos peregrinos se juntarem por famílias ou previamente já decidido por outros, para gozarem a linda paisagem natural de todo o espaço envolvente e de escolherem então o melhor local, para abrirem os seus farnéis com a boa pinga da região. Deliciam-se então nesse ambiente propício de convívio e boa disposição com os manjares que as acompanham.


 


 


 

No fim do convívio e da merenda, todos regressam às suas casas, bem contentes e satisfeitos com o cumprimento do seu dever religioso, e satisfação dos seus desejos com a melhor comida e os bons doces, que cada família melhor sabe condimentar nos dias festivos dos seus lares.

  Voltar